UNA barbara e valentim

Operação Urbana Águas Espraiadas

Operação Urbana Águas Espraiadas

1/5

A Área 39 tem a particularidade da exigência de recuo adicional de 5m como forma de se adequar

à lei de criação da Operação Urbana Consorciada Águas Espraiadas; trata-se de “Faixa para Alargamento de Passeio Público” (art. XXX – Lei XXX) e é uma contrapartida ao aumento do Coeficiente de Aproveitamento que permite a construção de mais área em relação ao índice C.A. = 2 originalmente assinalado pelo Zoneamento do lugar (Plano Diretor Estratégico Regional Jabaquara – Lei XXX, art. XXX)

O edifício proposto desenvolve em quatro volumes distintos conectados pela passarela de circulação horizontal. Com diferentes alturas, tais volumes buscam um melhor aproveitamento dos desníveis existentes no terreno e adequar-se também às restrições legais quantos aos recuos obrigatórios e faixas de insolação e aeração do edifício.

Com este partido permitiu-se também o uso da cobertura de um dos volumes como área de lazer condominial descoberta, somando-se àquela disponível no térreo do edifício. A área de lazer coberta, por sua vez, está localizada no pavimento térreo junto à portaria e ao bicicletário sob um dos volumes da edificação.

As Unidades Habitacionais destinadas aos Portadores de Necessidades Especiais situam-se no pavimento térreo e todas as áreas condominiais são acessíveis, conforme legislação aplicável, inclusive as áreas de jardim no pavimento inferior.

Local

São Paulo, SP